Arquitetura do Windows Compute Cluster Server 2003

Esta seção contém uma explicação dos componentes básicos do Windows CCS.
  • Nó Principal (Head node): É o equivalente ao front-end para quem está habituado aos clusters em Linux. É o nó que o administrador utiliza para interagir com o cluster, realizando operações de manutenção. Nele são executados serviços como o agendamento de trabalhos e gerenciamento de recursos.
  • Nó de Computação (Compute node): São os nós que executarão a computação, processando os trabalhos enviadas em paralelo. Idealmente devem ter configurações de hardware iguais ou similares, pois, a velocidade das informações processadas em paralelo será limitada pela máquina mais lenta.
  • Microsoft® Active Directory: Fornece serviços de autorização e autenticação.
  • Job Scheduler: O Compute Cluster Job Scheduler é executado no nó principal e gerencia a fila de trabalhos, todas as alocações de recursos e execuções de trabalhos por meio da comunicação com o Node Manager Service que é executado em cada nó computacional. É o equivalente ao escalonador de trabalhos em clusters Linux.
  • Microsoft® Message Passing Interface (MPI): É a implementação da Microsoft para o padrão MPI, otimizada para o Windows CCS. É compatível com a implementação MPICH2, que é uma das mais utilizadas atualmente. Possui modificações na parte de segurança integrando o serviço de Active Directory.
  • Redes públicas e privadas: É a definição de como as máquinas estarão interligadas. Redes públicas possibilitam o acesso externo a qualquer máquina, redes privadas são dedicadas exclusivamente ao cluster, podendo haver uma rede privada adicional para o tráfego MPI. O Windows CCS 2003 oferece suporte a cinco diferentes topologias de rede.

A imagem abaixo ilustra um exemplo de como esses serviços estão relacionados:
arquitetura_ccs.gif

Referências

Implantação e gerenciamento do Microsoft Windows CCS 2003

Last edited May 31, 2007 at 9:08 PM by dfconrad, version 3

Comments

No comments yet.